Auto dos Quatro Tempos

Auto dos Reis Magos

Auto Pastoril Castelhano

Exortação da Guerra

Clérigo da Beira / Escrivães

Liberata / Templo de Apolo

Velho da Horta / Cassandra

Gil Vicente cassandra e velho da horta

Sobre o Auto da Índia

Alma / Papa Júlio II e Erasmo

Gil Vicente Auto da Alma

Visitação / Sobre as Origens

Gil Vicente, sobre as origens

Arte e Dialéctica - Íon Platão

gil vicente e plato
Stop MEE Youtube- VideoStop MEE Youtube- Video
  - Blogs:
irresiliências (blog)
o que eles escondem (blog)
Eugénio Rosa (economista)
Vicenç Navarro (economista)
Fernando Martins (blog)
Gil Vicente O Teatro de Gil Vicente
O Teatro de Gil Vicente
E pera declaração
desta obra santa et cetra...,
quisera dizer quem são
as figuras que virão

por se entender bem a letra.

  ... em  Romagem dos Agravados.
Lendo o Auto da India de Gil Vicente
Ler Erasmo e Gil Vicente

As figuras
nas personagens dos Autos
- os protagonistas -
em Obras


As suas obras dramáticas,
a lista de todos os autos,
em Autos

Datação das obras, dos Autos de Gil Vicente
Gil Vicente, artista da Renascença, reinventor do Teatro
MP3 Player requires JavaScript and the latest Flash player. Get Flash here.

Custódia de Belém
        E agora, a nossa leitura, recordando tanto pelo espírito como pela letra, o que nos parece que o autor quis deixar registado nestes últimos sete versos:

        Tal como Jesus no útero da Virgem, também o corpo de Cristo na hóstia foi preparado por mistério divino e, assim como esteve guardado no útero de sua mãe, assim o seu Corpo - na hóstia, - a iguaria, estará guardada no viril, onde se encontra protegida (mui coberta) pela imagem da Virgem, do Anjo Gabriel e coberta pela pomba do Espírito Santo na Custódia de Belém, o Sacrário da Virgem.
        Pois como todos nós sabemos pela imagem fotográfica, ou talvez melhor ainda, por alguma descrição feita da Custódia de Gil Vicente, esta foi pelo mesmo autor, dedicada à Virgem da Anunciação. Como podemos ver, a sua imagem foi colocada ao nível dos Apóstolos, do lado direito, e com uma simetria ao eixo vertical da peça, do lado esquerdo, foi colocada a imagem do Anjo da Anunciação, o Arcanjo Gabriel com o ceptro na mão, ambos protegidos pelas torres dos anjos músicos, remetendo assim o autor para a ideia do nascimento de Cristo.
Isso mesmo expõe no seu Auto quando diz que Cristo, a iguaria, que na mente divinal foi guisada, pois assim está referir todo o mistério desde a ideia da sua vinda ao mundo, da sua presença no útero de sua mãe, do seu nascimento: a iguaria foi por mistério preparada no Sacrário Virginal. Ou do mesmo modo se pode ler na associação: pelo mistério da eucaristia preparada, a hóstia será depositada (coberta), no Sacrário da Virgem, a Custódia de Belém.
        A iguaria resultante - a fruta deste jantar - é a hóstia consagrada, muito bem coberta, bem protegida, tanto como o corpo de Deus ainda no ventre de sua mãe protegido pelo Espírito Santo. Pois assim ficámos a saber pela Visitação que a Virgem fez a sua irmã Isabel, a mãe de João Baptista, assim também na Custódia a imagem da Virgem tem uma pomba por cima, e assim também o corpo de Cristo no viril da Custódia, estará coberto por uma cúpula que serve de base ao compartimento onde se encontra a pomba do Espírito Santo, que assim o cobre e protege.
        Da divindade cercada, pois tal como Cristo se rodeou pelos seus Apóstolos, assim está a hóstia na Custódia, cercada pelas imagens dos Apóstolos, pela Virgem, pelo Arcanjo Gabriel, e mais acima pelos profetas, e por toda a hierarquia angélica, toda a divindade da Igreja.
Por fim, a fruta deste jantar, o Corpo de Cristo, constituído pela hóstia depois de consagrada: assim como Cristo crucificado, foi (é) dado a Deus, padre eterno, em oferta, também a hóstia após a sua consagração, preparada pelo mistério da eucaristia é depositada na Custódia, sendo assim dada a Deus pai TodoPoderoso, o padre eterno, pois a sua representação com o planeta na mão, dominando e regendo tudo e todos, ocupa o lugar (espaço) mais alto na Custódia. E nesta como na estrofe, a Virgem tem um lugar de destaque: o Sacrário Virginal.
        Completaram-se os sete versos da estrofe que descreve a Custódia de Belém, concretizando o seu significado, o mistério divino da Santíssima Trindade, Deus pai, Espírito Santo, e Cristo na hóstia.  Todavia, mais importante para o sentido do Auto, é o enlace das duas estrofes, é o guisado da iguaria, o sacrifício de Cristo, pois só após o guisado é que pode surgir o fruto do jantar.

[p.179 Auto da Alma de Gil Vicente, Erasmo, o Enquiridion... de Noémio Ramos]




Custódia de Belém
Custódia de Belém
Igreja Madre
Jerónimo:
Venha essoutra iguaria...
A quarta iguaria é tal,
tão esmerada,
de tão infinda valia
e quantia,
que na mente divinal
foi guisada.

Por mistério preparada,
no Sacrário Virginal
mui coberta…
Da divindade cercada,
e consagrada,
depois ao padre eternal
dada em oferta.

[Gil Vicente, Auto da Alma... ]
      Atente-se nos pormenores das figuras e na estrutura geral da peça, liberta de um fundo. Cada figura está perfeitamente personalizada, com caracteristicas individualizadas, até nos pés e nas mãos, - sua posição e formação - a roupagem, feições, cabelo e penteados, tudo está individualizado...
      Pois alguns académicos em Portugal, estudiosos das obras de Gil Vicente, confundem também estas formas com Arte Medieval (entre muitos outros veja-se "Gil Vicente" Ed.70, 2008).

      Lembramos que a base da Custódia de Belém é em forma de custódia (uma amêndoa) para receber o círculo dos apóstolos que, com as duas torres dos anjos músicos que servem de nicho em forma de trono ao anjo Gabriel e à Virgem da Anunciação, formam também, em linhas gerais e num plano horizontal, a forma de uma custódia.



Imagens recolhidas de um vídeo no YouTube
A Custódia de Belém - obra de Gil Vicente

Descrição da Custódia em verso, no Auto da Alma
Texto de Noémio Ramos


(c) 2008 - Sítio dedicado ao Teatro de Gil Vicente - actualizado com o progresso nas investigações.
GrammarNet

- Livros publicados no âmbito desta investigação, da autoria de Noémio Ramos:

978-989-977499-5 - Gil Vicente, Auto dos Quatro Tempos, Triunfo do Verão - Sagração dos Reis Católicos.
978-989-977498-8 - Gil Vicente, Auto dos Reis Magos, ...(festa) Cavalgada dos Reis.
978-989-977497-1 - Gil Vicente, Auto Pastoril Castelhano, A autobiografia em 1502.
978-989-977496-4 - Gil Vicente, Exortação da Guerra, da Fama ao Inferno.
978-989-977490-2 - Gil Vicente, Tragédia de Liberata, do Templo de Apolo à Divisa de Coimbra.
978-972-990009-9 - Gil Vicente, O Clérigo da Beira, o povo espoliado - em pelota.
978-972-990008-2 - Gil Vicente, Carta de Santarém, 1531 - Sobre o Auto da Índia.
978-972-990007-5 - Gil Vicente, o Velho da Horta, de Sibila Cassandra à "Tragédia da Sepultura".
978-972-990006-8 - Gil Vicente, Auto da Visitação. Sobre as origens.
978-972-990005-1 - Gil Vicente e Platão - Arte e Dialéctica, Íon de Platão.
978-989-977494-0 - Gil Vicente, Auto da Alma, Erasmo, o Enquiridion e Júlio II... 
(2ª Edição)
978-972-990004-4 - Auto da Alma de Gil Vicente, Erasmo, o Enquiridion e Júlio II...

- Outras publicações:
978-972-990000-6 - Francês - Português, Dicionário do Tradutor. - Maria José Santos e A. Soares.
978-972-990002-3 - Os Maios de Olhão e o Auto da Lusitânia de Gil Vicente. - Noémio Ramos.



Renascença e Reforma - líderes políticos e ideólogos - ideologia e História da Europa
Mapa do Sítio
© Noémio Ramos
Índice do Sítio
Lyrics in English
Livros Completos
downloads