Auto Pastoril Castelhano

Exortação da Guerra

Clérigo da Beira / Escrivães

Liberata / Templo de Apolo

Velho da Horta / Cassandra

Gil Vicente cassandra e velho da horta

Sobre o Auto da Índia

Alma / Papa Júlio II e Erasmo

Gil Vicente Auto da Alma

Visitação / Sobre as Origens

Gil Vicente, sobre as origens

Arte e Dialéctica - Íon Platão

gil vicente e plato
Stop MEE Youtube- VideoStop MEE Youtube- Video
  - Blogs:
irresiliências
o que eles escondem
Eugénio Rosa
(economista)
( Portugal, análise política )
Gil Vicente O Teatro de Gil Vicente
O Teatro de Gil Vicente
...projecto
E pera declaração
desta obra santa et cetra...,
quisera dizer quem são
as figuras que virão

por se entender bem a letra.

  ... em  Romagem dos Agravados.
Lendo o Auto da India de Gil Vicente
Ler Erasmo e Gil Vicente

As figuras
nas personagens dos Autos
- os protagonistas -
em Obras


As suas obras dramáticas,
a lista de todos os autos,
em Autos

Datação das obras, dos Autos de Gil Vicente
Gil Vicente, artista da Renascença, reinventor do Teatro
MP3 Player requires JavaScript and the latest Flash player. Get Flash here.


    Sobre o início e fim da obra que nos deixou escrita, sabe-se que
está entre 1502 e 1536, datas que marcam o primeiro e o último dos
seus autos. Dele foi criada uma biografia e uma origem cultural.

    Anselmo Braamcamp Freire foi, sem dúvida, o historiador que mais estudou a biografia de Gil Vicente, o seu maior trabalho foi publicado
com o título: Gil Vicente trovador mestre da balança.
Não se conhece nenhuma imagem que represente Gil Vicente.
Não se conhecem os seus ascendentes familiares.
Não se conhece a data nem o lugar do seu nascimento.
     Sobre o Homem e o Dramaturgo consulte:
                     Gil Vicente por si próprio  

      
       Tem-se inventado uma biografia (uma localidade e até um ano do seu nascimento) que se propaga por conveniência obscurantista, inconsciência ou falta de brio científico. O que se conhece da biografia do autor, consta dos autos onde Gil Vicente apresenta a realidade de um modo figurativo.
       Além desta forma de apresentação da sua autobiografia, existem documentos que o referenciam na Corte portuguesa no exercício de diversas actividades, e só estes documentos e os dados sobre os seus familiares, sobretudo descendentes, constituem provas biográficas fidedignas.

       Num breve resumo, do que se pode concluir da sua obra, sabe-se que terá nascido entre 1457 e 1466/7 - e mais provavelmente entre 1461 e 1466/7 - dado que o único auto conhecido em que refere dados sobre a sua idade é o Auto da Festa e, no momento em que apresenta o auto, ou no tempo da acção do Auto, teria passado já dos sessenta anos de idade. Seria portanto mais velho que o rei Manuel I de Portugal em, pelo menos, dois anos.
       Um resumo da sua biografia é dada pelo autor no Auto da Lusitânia, que até agora se tem considerado como brincadeira, contudo, na verdade não será uma brincadeira, mas uma forma figurada do que o autor considerou ser a sua vida.
Quem foi Gil Vicente?
Gil Vicente por Joao de Barros
Como não existe qualquer imagem do porte e figura de Gil Vicente, para o representar preferimos a figura criada há mais tempo, que foi colocada de forma destacada sobre o frontão do Teatro Nacional de Dona Maria II em Lisboa.
(E lamentamos a divulgação generalizada na internet de desenhos toscos desta figura).
       Para caracterizar Gil Vicente, preferimos o que dele disseram aqueles que o conheceram pessoalmente e com ele conviveram, Garcia de Resende e João de Barros, que, em parte, transcrevemos na nossa  página deste sítio...
     Se pretende saber mais sobre a vida e obra de Gil Vicente consulte:
                     A nossa apresentação de Gil Vicente  


(c) 2008 - Sítio dedicado ao Teatro de Gil Vicente - actualizado com o progresso nas investigações.

- Livros publicados no âmbito desta investigação, da autoria de Noémio Ramos:

978-989-977497-1 - Gil Vicente, Auto Pastoril Castelhano, A autobiografia em 1502.
978-989-977496-4 - Gil Vicente, Exortação da Guerra, da Fama ao Inferno.
978-989-977490-2 - Gil Vicente, Tragédia de Liberata, do Templo de Apolo à Divisa de Coimbra.
978-972-990009-9 - Gil Vicente, O Clérigo da Beira, o povo espoliado - em pelota.
978-972-990008-2 - Gil Vicente, Carta de Santarém, 1531 - Sobre o Auto da Índia.
978-972-990007-5 - Gil Vicente, o Velho da Horta, de Sibila Cassandra à "Tragédia da Sepultura".
978-972-990006-8 - Gil Vicente, Auto da Visitação. Sobre as origens.
978-972-990005-1 - Gil Vicente e Platão - Arte e Dialéctica, Íon de Platão.
978-989-977494-0 - Gil Vicente, Auto da Alma, Erasmo, o Enquiridion e Júlio II... 
(2ª Edição)
978-972-990004-4 - Auto da Alma de Gil Vicente, Erasmo, o Enquiridion e Júlio II...

- Outras publicações:
978-972-990000-6 - Francês - Português, Dicionário do Tradutor. - Maria José Santos e A. Soares.
978-972-990002-3 - Os Maios de Olhão e o Auto da Lusitânia de Gil Vicente. - Noémio Ramos.



GrammarNet
 
Renascença e Reforma - líderes políticos e ideólogos - ideologia e História da Europa
Mapa do Sítio
© Noémio Ramos
Como encenar...
Índice do Sítio
Lyrics in English
downloads
Livros Completos